Como Construir um Site de Nicho (Guia Fácil de Sete Passos)

Muita gente não sabe, mas construir site de nicho para seus produtos pode ser muito lucrativo e pode aumentar suas vendas de uma vez por todas.

Quando você cria um site de nicho e gera conteúdo para os seus produtos a chance de vender sobe para 80%, pois antes de vender você já apresentou o produto em formato de vídeo.

Então se você tiver um ótimo conteúdo – você IRÁ obter resultados. E com nosso método e estratégias você conseguirá gerar conteúdo relevante e tráfego de qualidade em apenas 3 passos. E com isso as comissões EM DÓLAR chegarão aos montes.

Depois de ter escolhido um nicho para o seu negócio, o próximo passo é construir um site de nicho.

Este post vai mostrar tudo o que você precisa fazer para ter um site funcionando por um ano inteiro. Isso é algo que você pode fazer sozinho e não precisará gastar milhares para isso.

Como Construir um Site de Nicho

Como Construir um Site de Nicho

A maioria das pessoas torna este passo muito mais difícil do que precisa ser.

Um dos principais problemas é que existem opções demais. Decidir o que fazer é esmagador.

O meu principal objetivo neste guia é simplificar a criação do seu site, mostrando-lhe uma maneira que funciona. Existem outras opções por aí, mas desta forma funciona bem e é fácil.

Com alguns passos simples, você pode ter um bom site de nicho e totalmente funcional hoje.

Para criar um site de nicho para o seu produto, existem apenas sete etapas que você deve seguir:

  1. Escolha um nome.
  2. Escolha onde você hospedará seu site.
  3. Registre seu nome de domínio e compre hospedagem. (Apenas R$ 6,99 no primeiro ano).
  4. Instale o WordPress. (Livre)
  5. Escolha um tema e instale. 
  6. Instalar plugins.
  7. Personalize o design ao seu gosto.

Vamos examinar cada um deles com mais detalhes.

1. Escolha um nome para seu Site de Nicho

Para escolher o seu site de nicho certo de mercado, você precisa levar em consideração 3 fatores:

1. Paixão

Se você vai elaborar um produto de informação, o ideal é que seja relacionado a algo de que você realmente goste, que te mova.

Isso porque, quando se trata de produto de informação, você precisa estar pesquisando e se atualizando constantemente. Já imaginou ter que estudar algo de que você não gosta?

Então, encontrar algo de seu interesse facilita muito na hora de criar um bom produto. Pergunte-se sempre: quero continuar trabalhando com isso daqui a alguns anos?

2. Habilidade

Você precisa ter o mínimo de habilidade para transformar a vida de quem comprar seu produto. Essa habilidade é necessária ou para que você mesmo aprenda sobre o assunto ou para se associar a alguém que já tenha esse conhecimento.

No segundo caso, a vantagem é que o especialista, na maioria das vezes, não vai estar tão interessado no marketing, e sim no trabalho relacionado à sua especialidade.

3. Dinheiro

Se você vai criar um produto que vai ser vendido, precisa saber se existe dinheiro naquele mercado, isto é, se as pessoas querem e podem pagar pelo seu produto.

Lembre-se: o dinheiro só vem quando você consegue entregar valor para as pessoas.

E, afinal de contas, onde está o seu nicho? Na interseção desses 3 fatores.

E para criar um nome para seu site de nicho, você precisa lembrar:

  • Quanto menor for melhor.
  • Se você quiser expandir seu foco no futuro, não escolha um nome que não faria sentido se o fizesse.
  • Que não seja somente esperto ou bonitinho.

Você deve evitar tentar ser esperto ou bonitinho porque é difícil encontrar algo que todos gostem. Coisas que eu acho divertidas podem parecer muito idiotas para alguém, então você corre o risco de desligar pessoas antes mesmo de conhecer sua marca.

Por outro lado, você quer evitar ser muito limitado ao ponto em que o nome do seu site não faz sentido se você expandir o conteúdo sobre o qual escreve.

Encontrar nomes de domínio de correspondência exata costumava ser o objetivo número um de criadores de sites de nicho devido a benefícios de SEO, mas estudo após estudo mostrou que usar um não faz mais sentido no SEO. Eles apenas fazem seu site parecer chato para pessoas reais.

Não se preocupe muito com o seu nome.

O valor extra que você recebe de um nome melhor, cai muito rapidamente depois de ter evitado com sucesso um pior.

Minha experiência com nomeação de site de nicho…

  • Faça uma lista de nomes em potencial.
  • Veja quais nomes (ou algo semelhante) estão disponíveis como um domínio.com.
  • Invente uma lista final e pergunte às pessoas que você conhece, quais elas gostam mais e por quê.

Eu recomendo ficar com os domínios .com ou .com.br simplesmente porque as pessoas confiam mais neles.

Para verificar a disponibilidade de um nome, verifique em registro.br ou godaddy.com .Eles informarão instantaneamente a disponibilidade de nomes de domínio.

Finalmente, execute a lista de alguém que você conhece para obter uma segunda opinião.

Se você não gosta da abordagem que delineio e está comprometido em encontrar o nome perfeito, sinta-se livre para buscar.

2. Escolha onde você irá hospedar seu site de nicho.

Uma parte importante da criação do seu website é conectá-lo à internet, e é aí que entra a hospedagem na web.

Há muitas opções por aí, e você deve julgá-las em quatro critérios:

  • Confiabilidade
  • Rapidez
  • Serviço ao cliente
  • Custo

Dois provedores de hospedagem que eu usei e recomendo quando você está começando são (Bravulink e Hostgator).

O (Bravulink) foi o mais acessível que encontrei para a hospedagem, quando iniciei este site. Então, para a opção com melhor custo-benefício, eu uso o Bravulink.

(Hostgator) é um pouco mais caro, mas agora são eles quem eu estou usando para hospedar todos os meus outros sites de projetos menores.

A principal razão é que eles têm o melhor suporte e confiabilidade de hospedagem a um preço semelhante.

Se quando você começar a obter tráfego sério, eu recomendo fazer o upgrade para um VPS Cloud.

Toda vez que eu tive um problema com o site – até mesmo coisas que não são relacionadas à hospedagem, eles me ajudaram a consertar e consertaram as coisas rapidamente.

Seus representantes de suporte estão disponíveis a qualquer momento, e eles são extremamente habilidosos com todas as coisas relacionadas ao WordPress e à criação de websites.

A própria hospedagem também é extremamente rápida, confiável e fácil de usar – além disso, você obtém bônus embutidos como CDNs e ambientes de teste.

Você paga mais por esse nível de serviço. O plano mais barato para wordpress atualmente oferecido é geralmente cerca de R$ 13,95 por mês.

Aqui nesse Link tem um preço bem legal da Bravulink para você.

Se você está começando com um orçamento apertado, recomendo ir com uma das opções mais baratas mencionadas acima para iniciar e fazer o upgrade para o (WPEngine) assim que você ganhar dinheiro suficiente com o site.

3. Registre seu nome de domínio e compre hospedagem.

Você deve escolher seu provedor de hospedagem antes de registrar seu domínio, pois alguns locais oferecem ofertas em que você recebe um domínio gratuito ao compra hospedagem.

Algumas hospedagens não oferecem registro de domínio, portanto, se você estiver optando por uma das opções recomendadas, a Bravulink é onde você registrará seu domínio.

O registro de domínio está em torno de R$ 40,00 anuais, não importa onde você se registre, embora o Hostgator em alguns planos ofereça um nome de domínio gratuito quando você também compra hospedagem.

Se estiver pronto para obter o seu nome, basta ir ao Godaddy e comprá-lo. Se você receber sua hospedagem enquanto estiver lá, custará cerca de US $ 2,99 por mês durante um ano ou poderá comprar três anos adiantados por US $ 1,99 por mês.

4. Instale o WordPress.

Depois de ter comprado a hospedagem, seu provedor lhe dará instruções sobre como configurar seu site.

Seu host pode instalar o wordpress para você, se você está comprando hospedagem WordPress, ou você pode ter que fazer isso através de “cpanel” do host que você escolher.

Os detalhes sobre como acessar o cpanel serão enviados por e-mail para você. Quando estiver lá, basta clicar no botão do instalador do wordpress, escolher suas configurações de instalação e detalhes de login e clicar em instalar.

Agora você poderá ir para yoursitename.com/wp-admin e fazer login no seu site.

Essas instruções foram especificamente para a Bravulink, mas o processo é muito semelhante, independentemente da hospedagem que escolher.

5. Escolha um tema

Os temas são a “skin” do WordPress. Existem milhares de opções, e cada uma delas fará com que o seu site pareça e se comporte de maneira um pouco diferente.

Este é mais um passo em que é fácil gastar muito tempo “sofrendo” para escolher algumas opções.

Tudo o que você realmente precisa é de um tema leve com bom suporte.

Meu favorito é o Conversion WP.

Existe uma versão gratuita e uma versão paga disponíveis. A versão gratuita é muito boa para iniciantes, embora a versão paga ofereça muitos recursos e definitivamente vale à pena comprar.

A versão paga é o que estou usando neste site agora.

Para instalar a versão gratuita (o que você precisa fazer, mesmo se tiver o Pro), vá para o painel do WordPress, clique em aparência e, em seguida, clique em temas.

A partir daí, clique em “adicionar novo” no topo da página.

Clique em instalar e você está praticamente pronto para começar.

A última coisa que você pode querer fazer é instalar um tema inicial do Conversion WP.

Estes permitem que você faça alterações no tema com menos risco.

Você terá que seguir um processo semelhante para qualquer tema escolhido, mas se você não tiver um bom motivo para escolher outra coisa, recomendo ficar com o Sistema Bloom e não diminuir a velocidade para pesquisar outras opções.

O Sistema Bloom trabalhou incrivelmente bem para mim e foi projetado para trabalhar com construtores de páginas – algo que falaremos a seguir.

Como mencionei acima, acredito que o Sistema Bloom vale mais a pena se você tiver dinheiro. Isso torna a obtenção da aparência desejada para o seu site incrivelmente fácil, além de simplificar a execução de tarefas como a instalação do Gerenciador de tags do Google.

6. Instalar plugins nos seu site de nicho

Depois de instalar o seu tema, você está quase pronto para iniciar. Agora você pode publicar conteúdo em seu site e fazer alterações na aparência dele por meio de Aparência> Personalizar.

Plugins são como você adiciona funcionalidades extras ao seu site. Muitos deles são grátis.

A maioria das pessoas se deixa levar pela adição de plugins. Quanto mais você adicionar, mais você corre o risco de desacelerar seu site ou causar conflitos entre plug-ins.

Aqui estão os principais plugins que eu uso:

  • Akismet Anti-Spam
  • Ithemes para segurança do site
  • Jetpack
  • Shortpixel Image Optimizer
  • Yoast SEO

Há alguns outros que eu uso para conectar meu site a outros serviços, mas na maior parte é isso.

Akismet, Jetpack e Yoast são plugins extremamente populares e bastante padronizados que garantem que seu site funcione bem.

Eu uso principalmente o Yoast para garantir que meu sitemap seja enviado ao Google para fins de SEO, para não me preocupar com as notas de conteúdo que ele oferece.

E uso apenas mais outro conjunto de plugins que vem no Sistema Bloom

Como eu disse acima, os recursos do Sistema Bloom são leves (não atrapalham nem facilitam o uso), mas adicionam uma tonelada de funcionalidades ao site.

Você não precisa iniciar com eles, mas eles serão de grande valor se você tiver dinheiro.

O plugin final que eu mencionei é o Shortpixel. Este é um otimizador de imagens que compacta automaticamente qualquer imagem que eu carregue para o meu site sem criar perda de qualidade de imagem.

Desde a instalação, tenho visto grandes melhorias de velocidade.

Existem outros criadores de página e otimizadores de imagem por aí (tentei muitos deles), estes são apenas os que eu uso e recomendo.

Algo que você notará que está faltando é um plugin para o Google Analytics.

Você pode usar um dos plug-ins gratuitos do Google Analytics. Eu gosto de Analytify.

A versão gratuita de todos esses plugins pode ser encontrada acessando Plugins> Add New do seu painel do WordPress e pesquisando.

7. Personalize o design do seu site de nicho ao seu gosto

Depois de ter toda essa configuração, a única coisa que resta é terminar de personalizar a aparência do seu site.

Isso inclui:

  • Escolher um esquema de cores.
  • Definir uma fonte padrão.
  • Fazer upload de um logotipo.
  • Alterar como o cabeçalho e o menu são exibidos.
  • Alterar a largura padrão das postagens do blog.
  • Criar uma Home Page.

Se você é novo em tudo isso, recomendo começar com o menu de personalização no WordPress e passar por cada opção para ver o que ela faz e brincar com as configurações.

Isso levará 30 minutos no máximo e você aprenderá 10 vezes mais do que assistindo vídeos sobre como fazer a mesma coisa.

Para o seu logotipo, recomendo ir ao Fiverr e pesquisar por “design de logotipo”. Esta é a forma mais barata de obter um bom logótipo que funcione quando começar.

Se você não quer gastar dinheiro, use um site como o https://logomakr.com/.

Agora vá fazer isso!

Como eu disse no início do post, existem centenas de outras formas e caminhos que você pode seguir para construir seu website.

Não entrei em todas as opções porque no momento não será útil para você. Eu estaria criando mais coisas para você pensar e atrasar você.

Este é o processo exato que usei e sei que funciona.

Se você não perder tempo explorando opções alternativas, poderá configurar tudo em uma ou duas horas.

Pensando economicamente, você estará em funcionamento por cerca de R$ 60,00 por um ano inteiro (registro de domínio e hospedagem).

Não há motivo para não fazer isso se você estiver um pouco interessado em testar sites de nicho e marketing de afiliados!

Como Transformei U$ 300,00 em U$ 300.000,00 em Apenas 3 Anos com Vendas Online nos EUA..."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *